15 de março em Rio: Fórum Internacional de Cidadania Digital

fragmento-cabeceira-forum-cidadania-digital-rio-de-janeiro-brasil-2012-03-fgv-telasamigas-v2

Fórum Internacional Cidadania Digital em Rio de Janeiro (15/03/2012), parceria da FGV Projetos + TelasamigasO Fórum Internacional de Cidadania Digital que acontecerá no dia 15 de março de 2012 na sede da FGV, apresenta projetos de capacitação e inclusão de crianças e jovens no universo digital, estimulando uma evolução da Cidadania Digital saudável.

O evento é uma parceria da FGV Projetos com a Telas Amigas, uma instituição respaldada por mais de 30 anos de experiência no trabalho de promoção e proteção da infância e a da adolescência na Espanha e América Latina. Durante o evento, serão ainda apresentadas as oportunidades e os desafios da área.

Mais informação no site do Fórum Internacional de Cidadania Digital.

No Brasil o 32% dos pais afirma que seus filhos sofrem cyberacoso

ilustracion-stop-ciberbullying-personajes-COPYRIGHT-edex-crc-pantallasamigas-URL

Segundo pesquisa realizada en novembro de 2011, no Brasil o 32% dos pais disse que seus filhos sofriam cyberacoso, sendo o 2º país dos 24 analisados pela IPSOS —encarregada do estudo— onde esta cifra é mais alta, depois de Índia. O 19% disseram que conhecem algum menor em sua casa que o sofre.

Também é o 2º país em intensidade do cyberbullying, pois um 10% disseram que um menino em sua casa sofre o cyberbullying de maneira habitual. Um 70% dos brasileiros interrogados opinam que o cyberbullying requer uma atenção especial.

Fonte: IPSOS

Pais brasileiros muito preocupados pela privacidade e segurança de seus filhos nas redes sociais da Internet

telasamigas-ilustracao-menina-mae-riscos-computador-internet

Segundo o estudo Global Consumer Technology Use and Security Study da TrendMicro, mais da metade dos pais interrogados a nível mundial confessam estar preocupados “com frequência” pela privacidade de seus filhos nos sítios de redes sociais. Uma vez mais a tendência reforça-se no Brasil com respeito a outros países, já que a preocupação pela privacidade aumenta neste país a uma frequência de “constantemente”.

Entre os progenitores cujos filhos usam redes sociais, os do Brasil estão significativamente mais preocupados a respeito da privacidade de seus filhos nos sítios de redes sociais que os pais de qualquer outro país. O 83% dos pais brasileiros está preocupado “todo o tempo ou frequentemente”. Em contraste, por exemplo na França, só o 49% tem esse nível de preocupação. Nos EUA a cifra é de 56%.

Assim, quase o 60% dos progenitores no Brasil e a metade na França bloquearam o acesso de seus filhos aos sítios de redes sociais. Só o 23% dos progenitores na França e aproximadamente um terço dos do Brasil, Índia e os EUA acham que os controles de privacidade nos sítios de redes sociais são adequados para proteger a segurança de seus filhos em Internet.

Fonte: TRENDMICRO

Tambem lhe pode interessar:

Você tem vida privada de verdade nas redes sociais?
Captura da animação sobre a privacidade nas redes sociais

Burlar um cadastro para criar um perfil dum menor numa rede social pode ser um crime, explica advogado

cybercrime-624824_45008466-sxc-hu-by-ZoofyTheJi-w300

“A navegação na Internet, feita por menores não apresentaria nenhum impedimento legal, se ela se restringisse apenas aos sites abertos ao público de forma geral. No momento em que um menor de idade, ou um dos pais, burla um sistema de cadastro para realizar a criação de um perfil em uma rede social, sem saber acabam cometendo crime de Falsidade Ideológica, previsto no artigo 299 do Código Penal, com pena de reclusão que varia de um a três anos, além de multa, quando o documento é de origem particular, o que é o caso dos cadastros.

Apesar de ser infração, dificilmente o pai ou responsável será preso. O que vai acontecer, de fato, é o Judiciário, com base no Estatuto da Criança e do Adolescente, entrar com algum tipo de ação repreensiva ou penas alternativas aos pais, se for constatado o uso inadequado por menores à redes sociais”, explica o advogado Diogo da Rocha Lima. As penas substitutas aos responsáveis podem variar de trabalho voluntário até a compra de cestas básicas à instituições de caridade. Já os menores passarão a ter acompanhamento especializado de psicólogos e assistentes sociais.

Fonte: D24AM

Notícias relacionadas

Cyberbullying paga-se: Criadores de “rodeio das gordas” terão que pagar indenização

rodeio-de-gordas_02

As Promotorias de Justiça de Direitos Humanos de Araraquara e Assis, interior de São Paulo, assinaram um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta (TAC) com dois rapazes que criaram em um site de relacionamento Orkut uma página intitulada “Rodeio das gordas”. A conduta dos participantes da brincadeira expôs inúmeras alunas, que foram vítimas por não possuírem um padrão estético considerado ideal por alguns universitários.

Fonte: BLOG DO MARCELO

Você tem vida privada de verdade nas redes sociais?

loss-of-privacy-due-to-others-friendlyscreens-cartoon-capture2

Esta animação tem como objetivo sensibilizar sobre os riscos da perda de privacidade devido ao descuido dos amigos na Internet, isto é, que perda da privacidade que deriva do que outros fazem com a imagen ou dados pessoais de você. Este é um problema que vem crescendo nas redes sociais na internet. “O que as outras pessoas sabem de você não só depende de você”.